Um tremendo navio atravessando o oceano do mundo

Barca“Esta não é uma criança comum, ela será um motor espiritual para levar muitas almas que procuram alcançar o Divino”, essa foi a previsão de Shri Lahiri Mahasaya enquanto segurava o bebê no colo e o abençoava. A criança foi mais tarde conhecida como Paramahamsa Yogananda, que acendeu a lâmpada do amor nos corações de milhões.

Paramahamsa Yogananda, que foi considerado uma encarnação do amor divino (Premavatar), passou seus últimos anos principalmente em reclusão enquanto trabalhava nos comentários do Bhagavad Gita e nos ensinamentos de Cristo.

“Meu corpo passará, mas a minha obra prosseguirá, o meu espírito viverá, mesmo quando eu for levado, eu trabalharei com você, para a libertação do mundo com a mensagem de Deus”.

Paramahamsa Yogananda era um dínamo espiritual. Em suas próprias palavras, “Minha vida é um turbilhão de atividade e luta pelo trabalho”. Com 59 anos de existência física, a maior parte de sua vida foi passada no Ocidente, especialmente nos EUA. Após uma longa permanência contínua de 15 anos nos EUA, Yoganandaji voltou para a Índia por pouco tempo e lá permaneceu de 1935 a1936. Houve uma grande alegria, especialmente para os Kriyavans, receberem de regresso seu mensageiro do Ocidente que encorajou e inspirou milhares de pessoas no caminho da Kriya.

Rabi (o nome pré-monástico do nosso Gurudev) tinha ouvido muito sobre Yoganandaji de diferentes Kriyavans e especialmente de seu amado Guruji, Swami Shri Yukteswarji.Tinha um desejo irresistível de se encontrar e ver essa grande alma. Em 1935, enquanto estava hospedado em Calcutá na casa de seus pais, Rabi conseguiu conhecê-lo. Quando o encontrou ele se curvou e sentou-se a seus pés.

Durante a conversa, Yoganandaji disse: “Somente por ver, não se pode obter esse poder divino, nem cumprir o desejo da vida”.

Rabi respondeu com humildade: “Quero experimentar o poder da prática espiritual e aprender com você as técnicas avançadas da forma mais elevada de Kriya Yoga”.

Yoganandaji perguntou: “Quantas horas você poderia dedicar a prática espiritual?”

Rabi respondeu: “Não é uma questão de horas, dias ou anos. A fim de obter o contato COM tão grande poder, estou preparado a sacrificar toda a minha EXISTÊNCIA na prática espiritual em um eremitério e fiz um voto de celibato e dedicação ao longo da vida para esse fim. Tenho o forte desejo de ver você no estado de Samadhi”.

lookYoganandaji estava satisfeito, o levou então para uma sala separada e sentou-se em meditação. Em pouco tempo, alcançou o estado de Samadhi. Rabi ficou extasiado ao contemplar o corpo luminoso do mestre, cheio de luz divina sem qualquer sinal de pulsação ou respiração. Yogananda demorou cerca de meia hora até sua condição física normal ser gradualmente restaurada. Rabi então curvou-se para ele com toda gratidão, devoção e amor.

Rabi queria uma iniciação espiritual de Yoganandaji, e este concedeu seu desejo com bondade e simpatia. Quando lhe perguntou que coisas deviam ser trazidas para a cerimônia de iniciação, ele respondeu sorrindo que a oferta de um coração de amor era a melhor oferta para o guru.

A iniciação foi agendada para o dia seguinte. Após a iniciação da segunda Kriya, Yoganandaji abraçou Rabi. Com o toque amoroso e sobre-humano de seu guru, todo seu corpo ficou cheio de vibração divina, deixando-o em um estado de felicidade.

Depois de sua viagem à Índia, Yoganandaji retornou para continuar seu trabalho nos EUA e em 7 de março de 1952 entrou em Mahasamadhi, após dar uma palestra no Biltmore Hotel em Los Angeles, EUA.

lake

Nesta ocasião, estamos lembrando 66 anos da partida de um de nossos Mestres. Deixemo-nos contemplar e motivar por um de seus ensinamentos:

“Não tenha medo de nada. Não odeie ninguém, dando amor a todos, sentindo o amor de Deus, vendo Sua presença em todos e tendo apenas um desejo – por Sua constante presença no templo da sua consciência – esse é o caminho para viver neste mundo”.

Jai Guru!

 

 

Extractos foram retirados do livro Paramahamsa Hariharananda, River of Compassion, de Paramahamsa Prajnanananda

Imagem 1 [http://lakechapalaartists.com/?p=1445]
Imagem 2 [http://yogananda.com.au/podcast/p_yogananda_kriya.html]
Imagem 3 [http://srfgoiania.org/archives/309]
Imagem 4 [https://eanjoy.files.wordpress.com/2012/03/yoganandabiltmore.jpg]