A meditação de Cristo

9E, levantando-se de manhã, muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava. Marcos 1:35

Jesus, o Cristo, é um exemplo ideal de vida espiritual, independentemente do credo ou nacionalidade religiosa. Jesus era um mestre iluminado. Seus ensinamentos nos levarão à perfeição e realização. A meditação é a vida. Sem meditação, a realização de Deus é impossível. Jesus meditava todos os dias e percebia uma união constante com o Pai, desfrutando de um infinito estado de bem-aventurança, chamado Samadhi.

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto. João 14:67

O mestre realizado é aquele que atingiu o objetivo supremo e retornou do estado de absorção total na consciência de Deus para levar os outros à perfeição.

A perfeição é o caminho, a perfeição é a verdade e a perfeição é o objetivo. Cristo é o símbolo da perfeição eterna e do amor puro. Cristo é a verdade, Cristo é amor, Cristo é o caminho da perfeição. Para ir de encontro ao estado de consciência de Cristo, um buscador deve seguir o caminho da perfeição. Em cada exalação e inalação, em cada estado de atividade, um buscador espiritual deve tentar ser perfeito. Com esforço sincero e cuidadoso, a perfeição pode ser atingida.

5

Quando um fio enferrujado está conectado a uma tomada elétrica, ele é percorrido pela eletricidade. Da mesma forma, uma pessoa embriagada de Deus, unida a Deus, torna-se divina em seus pensamentos, palavras e ações:

Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta.
Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras. João 14:8-11

8

A ressurreição de Cristo nos ensina a transformar nossas vidas conscientes do corpo em vidas de consciência divina e oração sincera. Jesus foi maltratado, mal interpretado e teve que passar por provações e tribulações. Ao final foi crucificado. Na cruz, orou: “Pai, Pai, por favor, perdoa-os porque eles não sabem o que fazem”. Seu coração estava cheio de amor, bondade e compaixão. Seu amor era universal. Sua vida é um exemplo de uma vida de plenitude e integridade.

Todos os anos celebramos a Páscoa, mas quanto aprendemos com ela? Quanto praticamos das lições do mestre Jesus na vida cotidiana? Com que frequência cultivamos os valores e virtudes que nos foram transmitidos, dentro de nós mesmos? O tempo passa.  E o que realmente mudou em nossas vidas?

6Quanto amor e sacrifícios foram oferecidos a humanidade, enquanto vivemos vidas vazias. Nossa ignorância, arrogância e, acima de tudo, nossa estupidez, impedem mudanças reais em nós. Continuamente não conseguimos transformar nossos pensamentos, palavras e ações para que possamos nos tornar bons instrumentos desta bela criação.

Devemos ser amorosos e atenciosos. Devemos ser gentis e compassivos. Devemos servir e sacrificar. Nossas vidas devem ser para os outros e não para nossos próprios interesses egoístas.  Devemos ser exemplos de transformação, filhos dignos do Divino. Em vez de ver as deficiências dos outros, devemos usar os atritos deste mundo para trazer bondade. Devemos aprender a perdoar os outros e servi-los com ternura em nossos corações. Nossas mentes devem estar prontas para servir a qualquer momento.

Jai Guru!

2

Extraído de cartas varias e do livro, The Torah, The Bible and Kriya Yoga, de Paramahamsa Prajnanananda
Imagens
https://theupsidedownworld.com/2014/01/21/meditate-like-jesus/
https://www.counter-currents.com/2011/06/mel-gibsons-the-passion-of-the-christ/
https://apologeticaecreazione.wordpress.com/2016/05/01/la-storicita-della-resurrezione-parte-1/
https://paulchappell.com/2014/04/17/what-the-passion-of-christ-teaches-us-about-trials-part-2/
https://www.gracedrive.org/the-centrality-of-the-cross-of-christ/